Thursday, June 22, 2017

Piper PA-30 Twin Comanche, PT-CHT, Aeroclube de Campinas: Fatal accident occurred April 28, 2017 in Sao Paulo, Brazil

Piloto Bruno Henrique morreu no acidente em Itapira
Flight Instructor

O aluno Thiago Zvolanek
Pilot Under Instruction




NTSB Identification: ERA17WA179
14 CFR Non-U.S., Non-Commercial
Accident occurred Friday, April 28, 2017 in Sao Paulo, Brazil
Aircraft: PIPER PA30, registration:
Injuries: 2 Fatal.

The foreign authority was the source of this information.

On April 28, 2017, about 1930 coordinated universal time, a Piper PA30, Brazilian registration PT-CHT, was substantially damaged when it impacted terrain during an instructional flight near Sao Paulo, Brazil. The pilot and copilot were fatally injured. The flight departed Amaris, Brazil, and was conducted under Brazilian flight regulations.


The investigation is under the jurisdiction of the Aeronautical Accident Prevention and Investigation Center of Brazil.


Further information can be obtained from:


Aeronautical Accident Prevention and Investigation Center

Investigation Division
SHIS-QI 05-VI COMAR
Brasilia-DF, Brazil 71.615-600
Tel: (55-61) 3364-8812
Email: dac.saai@cenipa.aer.mil.br

This report is for informational purposes, and only contains information released by the Brazilian Government.







A Polícia Civil de Itapira (SP) confirmou, nesta terça-feira (2), que instaurou um inquérito para apurar as causas do acidente com um avião bimotor no último sábado (29). O voo era de instrução e tinha decolado do Aeroclube de Campinas (SP), na sexta (28). Instrutor e aluno morreram.

O inquerito policial foi aberto no 2º Distrito Policial de Itapira. O delegado Anderson Lima, titular da Delegacia de Polícia da cidade, informou ao G1 que as pessoas que prestaram os primeiros socorros no local foram intimadas a prestar depoimento.

Segundo Lima, o Aeroclube de Campinas foi oficiado para apresentar toda a documentação pertinente ao voo, ao treinamento, à manutenção e ao registro de segurança da aeronave.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado informou que o local do acidente foi periciado e a polícia aguarda o resultado dos laudos.

O responsável pela comunicação do aeroclube, Márcio Doná, disse ao G1, nesta terça, que ainda não recebeu o ofício da Polícia Civil. No entanto, por protocolo, as documentações necessárias para a investigação já foram separadas, segundo ele.

"É de interesse nosso que seja apurado absolutamente tudo, inclusive em termos de responsabilidades. Por cautela, [o aeroclube] já guardou a aeronave, já pediu perícia em combustível, dentro do protocolo de segurança", afirma Doná, que ressaltou que também está sendo feita uma apuração interna sobre o ocorrido.

Queda na mata

O avião saiu na sexta do Aeroclube de Campinas, no Aeroporto dos Amarais, e os destroços foram encontrados quase 16 horas depois em uma área de mata na zona rural de Itapira, no sábado. O bimotor modelo PA-30 perdeu contato com a base na tarde de sexta, por volta das 16h.

Após um aviso da aeronáutica sobre um alerta de impacto no avião, iniciaram-se as buscas. Segundo o Corpo de Bombeiros, por volta das 9h foram localizados os corpos das vítimas no local.

Estavam na aeronave o piloto Bruno Henrique, de 28 anos, morador de Cosmópolis (SP) e instrutor com pelo menos duas mil horas de voo; e o aluno Thiago Zvolanek, 22 anos, de Campinas, que fez uma postagem em rede social quando ainda estava no aeroporto, antes do acidente.

Cenipa apura

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) iniciou, no sábado, as apurações sobre o que provocou a queda. Segundo a assessoria do Cenipa, houve recolhimento de destroços e avaliação da área onde houve o acidente ainda no sábado.

O Aeroclube de Campinas havia informado no fim da manhã desta terça que não recebeu um ofício do Cenipa sobre a investigação. À tarde, no entanto, a associação civil disse que recebeu representantes do Cenipa e entregou a documentação referente à aeronave, ao piloto instrutor e ao aluno, que morreram.

O Cenipa informou ao G1, nesta terça, que a investigação é feita de maneira reservada. O setor de imprensa ressaltou, ainda, que essa investigação não tem a finalidade de indiciar e apresentar culpados, mas de encontrar os fatores que contribuíram para o acidente e, assim, elaborar recomendações de segurança para evitar ocorrências semelhantes no futuro.

Não há prazo para a conclusão das investigações, mas, quando o processo for finalizado, o relatório final será divulgado no site do Cenipa.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou à EPTV, afiliada da TV Globo, que a situação para voo e a manutenção da aeronave estavam dia, uma vez que o certificado de aeronavegabilidade só venceria em novembro de 2020. Já a inspeção anual de manutenção teria validade até outubro.

http://g1.globo.com

No comments: